Imagem

Meio Século de Solidão 

Quando fui chamada pela Shirley Yanez e pela Editora Record para participar de Meio Século de Solidão (uma série de eventos no @gabo_cafe) para fazer uma leitura dramatizada, não imaginava o quanto seria prazeroso me aproximar um pouco mais desse escritor inigualável. 


Já havia lido Cem Anos de Solidão e outros livros do Gabo mas ao estudá-lo mais a fundo entendi que realidade e ficção estão tão próximas que se alimentam mutuamente. Se misturam tanto que quase não podemos destingui-las. 

Gabriel Garcia Marquez diria que a ficção é a realidade transformada pela imaginação. E que fantasia não existe. Inclusive ele fala em um de seus livros (Cheiro de Goiaba) que criança não gosta de fantasia, criança gosta de imaginação. E que a imaginação é tirada da realidade. Claro que ele diria de maneira mil vezes mais genial do que a minha, afinal, é o Gabo, e eu sou eu, mas o próprio Gabo, com sua literatura de um realismo imaginativo (para não dizer realismo fantástico, porque de fantástico não tem nada) propõe uma realidade que reconhecemos em nossas entranhas de America Latina, ela está tão próxima de nós, que faz com que pensemos que a realidade ordinária, mesmo que seja minha, seja sua ou seja de qualquer um, possa ser pensada como extraordinária se colocada nesse lugar da imaginação. 

Como me debrucei sobre Cem Anos, aprendi como o tempo é necessário para se fazer uma obra e a obra de um artista é composta de sua solidão.

Pelos últimos acontecimentos em minha vida, pude perceber que podemos sim tornar muita coisa real, e que se podemos fazer isso, não seríamos todos criadores, a medida que criamos a realidade, como fazia a avó do nosso Gabito, que conversava com os mortos e os tornava elementos vivos em sua própria vida.

http://www.record.com.br

Imagem

Com Amor Eterno.

Ontem tive um sinal tão bonito de que quando você age com o coração limpo, o retorno pode demorar para acontecer, mas quando acontece ele é grande e sólido.
Eu estava em um dia difícil, apesar de toda a alegria com esse momento lindo em minha vida, da felicidade que estou sentindo, também sou feita de luz e sombra, e as vezes, diariamente (risos) Hades me pega pela mão e me leva para as profundezas.

Para encurtar, não quero fazer textão, fui abordada na rua por uma senhora que me disse:

Carolina, te acompanho desde o início, você venceu, você chegou em um lugar lindo, por tudo que você passou, não há desafio impossível para você, você superou todos e chegou aonde queria chegar.

Eu disse:

Ah! não fala isso (emocionada).

E ela:

Depois, a maturidade te fez muito bem.

Pousei suavemente minha mão em seu braço, como quem sem palavras diz, quem é você? Você acaba de salvar a minha vida. Me despedi e fui embora.

Não tenho mais nada a falar. Somente a agradecer.

E essas duas aí em cima👆

(em um momento comportadas, em outro não rs), fazem parte de tudo que sempre foi o mais importante para mim, o amor, a amizade e o tempo.

O tempo que amadurece tudo e concretiza o real das coisas. Para cultivar o tempo é necessário semear, para colher é necessário ter paciência. Para ter o coração limpo é necessário ter compaixão. Enxergar o outro e mesmo que veja suas imperfeições, dar-lhe as mãos.

Meu casamento foi lindo porque foi o resumo de tudo que eu acredito, que nós acreditamos, eu e Mauricio. Nosso casamento foi a concretização de nós dois.

Com amor eterno.

@sayonarasarti

@karenbrusttolin

@shirleyyanezb

@carolnasseratelier

#casamentocarolkasting #casamentoperfeito #miniwedding

Um Post de Domingo ou…

…a vida é uma espiral onde os momentos se encontram em paralelo no tempo. Hoje, meu filho de um ano de idade toma banho na banheira do apartamento antigo que agora é novo, para onde nos mudamos. Há quarenta anos atrás eu tomava banho na banheira da casa dos meus pais. Lembro que passávamos sabonete no encosto da banheira para que escorregasse melhor e estava feita a nossa diversão. Simplicidade plena de alegria.

Tive vários déjà vu no apartamento novo, como se o presente fosse o passado e vice versa, como se aquilo que vivo agora já tivesse sido vivido. O tempo se movimenta em dimensões que desconhecemos.

Ver meus filhos crescerem me faz pensar na minha infância, o futuro já tão próximo vira passado e o presente se engrandece e dá sentido a vida.
A vida dança e se eterniza pelo amor, o ódio escorre pelo ralo e se esvai. Os medíocres, me condoeço deles porque jamais entenderão as sincronicidades, jamais aprenderão com as adversidades da vida. Mas meu coração é grande e eu posso ter compaixão.
A vida é muito mais do que nossa vã consciência pode alcançar.
E o retorno da curva, é certo.