Imagem

Às mulheres

Sempre me pergunto por que a história das mulheres não as reconhece em suas potencialidades. Há sempre uma grande luta que travamos com nós mesmas, lutamos para ser possível exercer nossas potencialidades e ao mesmo tempo, corresponder ao que está designado para nós, pois aquilo que está designado para nós, tende sempre a abafar ou a camuflar nossas potencialidades.

Aprendemos a vender ao outro aquilo que somos em nossa inteireza. Digo isto, ao fazer uma auto crítica, percebendo que aos quarenta e três anos ainda me assusto com a passagem do tempo em meu rosto e corpo, e me surpreendo ao pensar que é uma pena que aos vinte anos eu não pudesse viver toda essa plenitude que sinto agora.
Não me gosto quando me vejo, justamente porque carrego dentro de mim aquilo que me foi designado, ser para sempre jovem. Por que? Por que teria eu a capacidade inumana de ser para sempre jovem? Por que não poderia eu estampar no meu rosto as vivências que me fazem hoje ser plena de potencialidades. Por que tenho eu que parecer eternamente uma menina, pura e sem marcas? E mais uma vez não é possível ficar alegre verdadeiramente com o que sou, tornando conflituoso o sentimento que tenho de gostar muito mais de mim hoje do que antes.
Penso que, por ser atriz e vivenciar questões de uma personagem na ficção, percebo conflitos de uma outra mulher, e ao percebê-los entendo-os tão próximos de mim que poderiam ser meus.
Não ser mais jovem para viver o disparate da vida, ter responsabilidades que não me deixam voltar atrás, não me sentir plena por não parecer desejável ao perder o posto de mulher fetiche. Será que estes pensamentos são verdadeiramente meus?Pois sei que a mulher que me colocou no mundo também os tem, e a mãe dela também, e a mãe da mãe dela, perpetuando uma insatisfação que eu, Carolina, gostaria de cessar. Eu, realmente gostaria de parar com isso, mas entendo que não depende só de mim.

Me olhar no espelho, sem câmeras e dizer, que mulher bonita que sou, como sou potente, como fui capaz de ter realizado em mim tudo aquilo que desejei e somente pude fazê-lo porque vivi esses quarenta e três anos a lutar pelo que sou. E, assim servir de exemplo para as jovens mulheres que logo não serão mais jovens. Dar-lhes a consciência de aceitar o tempo como único fator de empoderamento.
Quem sabe será possível. Quem sabe, fora do discurso, possamos vivenciar concretamente a aceitação de nós mesmas, nesse espaço profundo de tempo que é a vida.
Talvez possamos ser um dia igualitariamente humanas, e deixar de lado essa incumbência de realizar a fantasia do outro, pelo simples fato de sermos mulheres.
Imagem

Por que os homens ficam mais bonitos e nós viramos sapos de pele fria?

Por que os homens ficam mais bonitos quando envelhecem, com suas entradas e marcas do tempo e nós, na nossa maioria, viramos barangas ou sapos de pele fria, todas com a mesma cara? Por que as marcas individuais de um homem são valorizadas e as nossas rejeitadas?
Perdemos, ou jamais olhamos no espelho nossa própria imagem com nitidez. Somos as pessoas mais julgadas da história. Nossa imagem foi construída pelo outro (homem). Mesmo que tenhamos feito no decorrer da história, atos heróicos de rebeldia, que foram muitos, ainda assim não conseguimos nos olhar no espelho e nos aceitar sem culpa.
O retorno que sempre tivemos dos outros foi taxativo, repleto de adjetivos. Adjetivos perfeitamente inalcansáveis ou degradantes.
Primeiro fomos chamadas de BRUXAS, por nossa sabedoria e sensibilidade para com a natureza, intrínsica no nosso fisiológico.
Depois, fomos taxadas de SANTAS, imaculadas ao ponto de conceber o filho de Deus, mais tarde, anuladas em nossa individualidade, fomos jogadas para fora do mercado e nos chamaram de NULAS, nem diria que nos chamavam, porque éramos como fantasmas funcionais do lar, não nos era dado o direito de opinião, e muito menos de reclamar da escravidão. Nessa época criamos nossos filhos, que eram sempre muitos (função nobre da mulher, a procriação). Com toda a força que nos é peculiar, parimos, amamentamos, alimentamos, trabalhamos, educamos, organizamos, gestamos e muitas de nós nunca foram sequer notadas.
Depois, fomos chamadas de REBELDES por nossos atos, por termos mostrado ao mundo que por trás da força masculina sempre existiu um alicerce feminino, até porque somos a fonte de todos, mas foi aí que nos enganamos. Conquistamos um espaço (tiveram que engulir a nossa potência de realização no mundo) mas esquecemos que o mundo, da forma que conhecemos, nos deu um retorno de uma imagem estereotipada na qual nem mesmo nós não reconhecemos.
Nossa noção de liberdade está um pouco equivocada a medida que nos dão opção de escolha mas não somos nós que fazemos nosso próprio caminho. Podemos sim escolher entre ser objeto sexual, guerreiras trabalhadoras, inteligentes assexuadas, feministas repulsivas, putas, mães desprovidas de auto estima.
Qual você quer ser? Eu gostaria de não ser nenhuma e ser todas ao mesmo tempo, gostaria de me ver no melhor de mim, real, humana, feminina.

Gostaria que nós mulheres a partir da consciência de que podemos construir nossa imagem no mundo, pudéssemos escolher quem desejamos ser, independente da relação com o masculino que é por demais necessária, até mesmo dentro de nós.

A consciência nos abre um caminho para entendermos que os estereótipos são armas de opressão. Ser um sex symbol pode ser um ato de transgressão como também pode corroborar com essa imagem machista de que a mulher continua a servir o homem sem direito a interesses e desejos próprios. No final, tudo acaba no interesse do homem, e arrisco dizer que aí é que reside a nossa culpa.

Este peso, podemos tirar dos nossos ombros mas só será possível quando nos olharmos no espelho e enxergarmos a imagem que queremos ter.

Fotos Pino Gomes

Imagem

Gratidão e Amor. Venha, 2018!

Para mim a vida profissional não está separada da vida pessoal, assim como o corpo não está separado da alma. Esse ano que passou me deixou muitas lições, uma delas foi o encontro que tive com minha própria totalidade como ser humano. Esta totalidade, a encontrei no amor, na arte, na relação com o outro. A integridade encontrou seu sentido na vida. As parcerias nunca foram tão fortes. Por isso gostaria de agradecer às pessoas que compartilharam comigo essa jornada. Gratidão e amor por todos vocês. 

Que em 2018 sigamos juntos com mais sementes plantadas e mais frutos colhidos.

 Venha, 2018!

Mauricio Grecco Cora Arruda Grecco Rafael Grecco Carol Nasser Shirley Yanez Sayonara Sarti Vanessa Clark Karen Brusttolin Chapelaria Barbarah Sofitel Ipanema Rosenete Pereira Lucas Pereira Nova Assessoria Pino Gomes Alphorria Sergio Arruda Yara Kasting Arruda Carla Alves Fábrica Bhering 

Tuna Dwek Solange Pereira Galeria Eixo Arte Clube Quindim Volnei Canonica Roger Mello Yabú Uma Sara Figueiredo Cadu Lacerda Flavia Rodrigues Close In Closet Guga Arruda Milene Arruda

Tom Arruda Grecco Diego Senra Names Agenciamento Priscilla Prade Ivann Willig Estúdios Globo Janine Bastos Rodrigo Aidar Valesca Hime Rejane Kasting Arruda 

Glow Dry Bar Lena Valzinha Gabo Café We Do Yanez Confeitaria Marion Brasil Fernanda Thibau Vanessa Cabidelli Costão do Santinho Resort Mauricio Arruda Mendonça Paulo de Moraes Mirinha Renata Grecco 

Imagem

A Terra e o Tempo, quem somos nós nesse Natal?

“Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial.”


Foi mesmo! Nunca vivi um ano tão intenso, tão difícil e maravilhoso ao mesmo tempo. Coisas inacreditavelmente lindas aconteceram e me deparei com situações em que a vida me disse sem rodeios: ou você muda, ou você muda. Realmente quero que o ano acabe mas não sem agradecer por estar viva e por amar meus filhos. 

Os filhos nos apresentam um espelho do que somos, daquilo que fomos. Muitas vezes é doloroso e a vontade que temos é de negar a realidade, fingir que nada está acontecendo e jogar para debaixo do tapete mas quem já viveu o suficiente e adquiriu um pouco de maturidade sabe que a realidade se impõe. Fingir que ela não existe não é uma opção. Você pode até fazer de conta que é, mas cedo ou tarde a verdade vem a tona. 

Então, qual seria a saída? Constatando que o ganho só se conquista com a dor, o jeito é encarar de frente as dificuldades e enfrentá-las. Assim, e somente assim elas somem, desaparecem, e este é o verdadeiro milagre humano, a capacidade que nós temos de mudar, de se adaptar, de se reinventar para a própria sobrevivência.

Esta é a minha mensagem de esperança para esse Natal e novo ano que se aproxima. Diante de todas as adversidades, que foram muitas, até mesmo gigantescas, no Brasil e no mundo, em 2017, a única saída é manter a esperança de forma consciente e se reinventar. Assim poderemos construir um mundo melhor. Fazer isto no micro cosmos da minha casa, com os meus filhos e no macro cosmos da minha cidade, do meu país, do nosso Planeta.
A Lei do Retorno deveria ser ensinada às crianças desde pequeninos, para que pudessem crescer sabendo que se eu jogo um lixo no chão e não me preocupo em onde ele vai parar, estou fazendo mal a mim mesmo, porque a chuva cairá, levará o meu lixo para o mar, que matará a tartaruga que não comerá as algas, e provocará um desequilíbrio ecológico. Nesse sentido podemos pensar de várias âmbitos, no ecológico, psicólogo, afetivo, físico e até mesmo estelar. 

Portanto, desejo a todos nesse Natal consciência, principalmente consciência.  Que as ferramentas possam ser usadas para nos trazer consciência e não nos alienar. 


Que em 2018 possamos continuar o esforço de compreender melhor os impulsos da natureza, dentro e fora de nós. Que possamos respeitar o sol e a sombra. Quando estivermos na noite, na escuridão, que possamos acreditar no sol, ele existe mesmo que não estejamos vendo-o. 
Que durante a calmaria possamos entender a tempestade e que durante a tempestade sejamos capazes de acreditar na calmaria. 

Somos parte da Terra e a Terra é aquilo que nos faz existir. 

Que possamos respeita-la. 


Desejo um feliz Natal para todos no espírito de respeito, amor e compaixão. 

www.costao.com.br

Imagem

Com Amor Eterno.

Ontem tive um sinal tão bonito de que quando você age com o coração limpo, o retorno pode demorar para acontecer, mas quando acontece ele é grande e sólido.
Eu estava em um dia difícil, apesar de toda a alegria com esse momento lindo em minha vida, da felicidade que estou sentindo, também sou feita de luz e sombra, e as vezes, diariamente (risos) Hades me pega pela mão e me leva para as profundezas.

Para encurtar, não quero fazer textão, fui abordada na rua por uma senhora que me disse:

Carolina, te acompanho desde o início, você venceu, você chegou em um lugar lindo, por tudo que você passou, não há desafio impossível para você, você superou todos e chegou aonde queria chegar.

Eu disse:

Ah! não fala isso (emocionada).

E ela:

Depois, a maturidade te fez muito bem.

Pousei suavemente minha mão em seu braço, como quem sem palavras diz, quem é você? Você acaba de salvar a minha vida. Me despedi e fui embora.

Não tenho mais nada a falar. Somente a agradecer.

E essas duas aí em cima👆

(em um momento comportadas, em outro não rs), fazem parte de tudo que sempre foi o mais importante para mim, o amor, a amizade e o tempo.

O tempo que amadurece tudo e concretiza o real das coisas. Para cultivar o tempo é necessário semear, para colher é necessário ter paciência. Para ter o coração limpo é necessário ter compaixão. Enxergar o outro e mesmo que veja suas imperfeições, dar-lhe as mãos.

Meu casamento foi lindo porque foi o resumo de tudo que eu acredito, que nós acreditamos, eu e Mauricio. Nosso casamento foi a concretização de nós dois.

Com amor eterno.

@sayonarasarti

@karenbrusttolin

@shirleyyanezb

@carolnasseratelier

#casamentocarolkasting #casamentoperfeito #miniwedding

Optar pelo Simples Exige Coragem

O excesso camufla a verdadeira essência. Se você tiver coragem e optar pelo simples significa que você tem algo muito importante para mostrar, a sua personalidade. Sim, poderia estar falando de qualquer coisa mas estou falando de casamento. Eliminar o excesso é um ato de coragem. Fique somente com o que é essencial. Opte por aquilo que tem a ver com você. Isto não impede que você procure as tendências e a partir delas opte pelo que tem a sua cara. 
Não aceite nenhuma imposição. Não existe mais esse papo de que “tem que ter isso” ou “tem que ter aquilo”. Pensando em você e nos seus convidados, garanto que não esquecerá de nada. 
E já que estou falamos de tendências para casamentos (wedding trends)…

Escolha uma única flor de sua preferência que determinará a cor predominante, e abuse das folhagens, sem limites, as suculentas são muito bem vindas e fofas. As cores secundárias podem ter tonalidades pastéis para deixar que a cor principal predomine nos detalhes (wedding trends 2018)

Acredite na simplicidade, ela é elegante. Mostre que você é uma noiva que sabe o que quer, segue tendências mas não diz amém para modismos. 

Coragem e diga: sim para o que você gosta!

Preparativos a mil!!!!!

Os preparativos para o casamento estão a mil por hora. 

Já estamos na quinta prova do vestido de noiva Carol Nasser @carolnasseratelier

https://www.instagram.com/carolnasseratelier/?hl=en

Os convite chegaram, estão prontos para serem entregues. Como serão poucos convidados serão entregues em mãos. E são convites personalizados! 

Pensados por mim e pela Shirley Yáñez @shirleyyanezb
 
e executado com maestria pelo Jorge Yáñez caligrafia e design @jyanezdesign

Vou atualizando por aqui. Estou tão feliz! Celebrar o amor é sempre uma imensidão de luz. 

E por falar em amor, fecho com uma frase do Neruda

Amo-te como se amam certas coisas obscuras, secretamente, entre a sombra e a alma.

Pablo Neruda