Imagem

No Dia em que me Encontrei por Inteiro

Alguns momentos são tão profundos que chegamos a nos sentir imateriais, na constatação de que essa dimensão não passa de uma linha tênue. 

Parece que um passo a frente e nos juntariamos à chama única da vida, sem matéria, sem dor, sem dualidade, apenas o todo.  

Navegamos na dimensão do humano, da dualidade, do caos, como passagem, a passagem é necessária ou não seria possível suportar a imensa luz.

É preciso ultrapassar o humano para aceitar o divino.

2 comentários sobre “No Dia em que me Encontrei por Inteiro

  1. E ainda ao sim,
    ultrapassar o humamo
    é um parir divindade-gente
    que só se dá, só borboleteia,
    em um sempre mais fundo
    adentrar,
    um sagrado e cotidiano
    entranhamento
    sem fim e sem fins
    neste mesmo humano
    que tateantes somos.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s