Há Um Ano, Meu Filho

Sinto falta de você dentro da minha barriga

Numa atitude egoísta 

Sinto sim

Porque você fez eu me sentir a mulher maravilha
De tudo eu fazia 

Corria, brincava, cantava

Me sentia mais forte do que a própria vida

E ria
Mas agora o vejo

Cantar, falar, correr, dançar

E meu coração de mãe se regozija

E desejo todo o amor, meu mundo, para ti
Sinto medo de te perder

Mas o maior medo

O medo de quem já o teve dentro de si

É o de que não sejas feliz
Toda aquela força 

Que outrora senti

Ficou aqui, marcada no corpo

Me preparou ainda mais para o que está por vir
Obrigada, meu filho

Não fui eu somente que te pari

Pariste a força de dentro de mim

Agora vamos juntos enfrentar as dores e os amores da vida
Porque como diz o poeta

Tudo vale a pena quando a alma não é pequena. 

Parabéns, Tom, pelo seu um ano de vida. Criança sorridente, iluminada, cheia de som. 

2 comentários sobre “Há Um Ano, Meu Filho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s