Old fashion

Descobri que gosto do meu lado fora de moda, ou melhor falando, do meu lado mais antiquado.
Meu marido me disse outro dia: “Você sempre foi tão estilosa, sempre usou roupas que só você poderia escolher e combinar!”, fiquei muito feliz com a injeção de auto estima.
Já fui chamada de hippie de forma pejorativa e já estive na top list das mais bem vestidas. Sempre digo nas entrevistas, quando me perguntam sobre moda, que ela existe para nos dar acesso a um estilo próprio. Ela tem que ser confortável para o dia a dia e ajudar a expressar a sua personalidade. Por isso, amo as peças clássicas!

http://morandosemgrana.com.br/17-pecas-para-montar-um-guarda-roupa-elegante-com-pouco-dinheiro/

E parece ter gente que pensa como eu!

peças clássicas do guarda roupa podem ser combinadas com algo mais contemporâneo ou romântico. Vestem bem as mais magrinhas ou as mais curvilineas.
São democráticas!
E depois, nos dias de hoje, torna-se impossível seguir a última tendência da moda o tempo todo. Acho que seguir a última tendência o tempo todo é de última!
Sem contar que não é nada ecológico e sustentável. Por isso a quantidade de sites e aplicativos de troca e venda de roupas usadas.

https://repassa.com.br/

http://loja.caixavintage.com.br/

E muitos outros!

Ouvi dizer que em Londres é fora de moda comprar roupas novas. É notório, que no mundo de hoje, com o excesso de lixo que produzimos, é bem mais saudável reciclar também as peças do vestuário. Claro que você pode manter o amor às suas marcas favoritas, http://alphorria.com.br/ Até porque o acesso a roupas e objetos de qualidade nos fazem mais felizes do que sair por aí comprando qualquer coisa sem um critério de qualidade. Neste ponto eu gosto de ser exigente.

Deveríamos preferir o clássico e ousar no novo de forma a valorizar a diferença que mora dentro de cada um. Usar a moda para descobrir novas possibilidades e não ficar presa ao que todos usam. Afinal, adequar-se é mais uma questão de personalidade do que de consumo.
Hoje, faço um mix do meu lado mais antiquado com o que vejo de mais novo e ousado. Assim me sinto livre para ser quem sou. Consumo de forma consciente para não afetar o planeta e o meu bolso, principalmente.

http://ego.globo.com/moda/noticia/2016/01/carolina-kasting-abre-guarda-roupa-e-fala-sobre-segunda-gravidez-aos-40.html

Um comentário sobre “Old fashion

  1. Oi, Carolina! Vi seu post outro dia no Instagram por isso vim te visitar aqui. Gamei no teu post, e digamos que a mesma percepção de moda temos.

    Depois de assistir ao documentário sobre Minimalismo, posso dizer que, na medida do possível, algo mudou em mim. rs

    Queria dizer que sempre te achei muito elegante e leve na linguagem mostrada através de roupas.

    Parabéns pelo blog, visitarei sempre que possível! Beijo

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s